Mestrado Economia Social e Solidária

O Mestrado em Economia Social e Solidária tem como objetivo aprofundar a reflexão e capacitar para a ação em processos de inovação social associados à Economia Social e aos novos caminhos da Economia Solidária. A área científica predominante é a Economia.

Este Mestrado aborda os princípios, conteúdos e práticas da Economia Social e Solidária a partir de bases epistemológicas, teórico-conceptuais e metodológicas com origens diversas na Ciência Económica. Valoriza a pluralidade metodológica na construção de conhecimento científico.

Nota: O Mestrado é apoiado pela Unidade de Investigação DINÂMIA’CET–IUL (Centro de Estudos sobre a Mudança Socioeconómica e o Território).

Informações:

Duração: 2 anos

Língua: Português 

ECTS: 120 (48 em unidades curriculares obrigatórias, 18 em optativas e 54 na dissertação ou trabalho de projeto)

Horário: Pós-laboral 

Propinas estudantes UE:

1º ano 2000.00€

2º ano 1000.00€

Propinas estudantes fora da UE:

1º ano 3000.00€

2º ano 1600.00€

1º ano 

 

Unidades curriculares obrigatórias:

 

História da Economia Social (6 ECTS)

História das Teorias Económicas (6 ECTS)

Seminário I: Economia Social e Solidária e Debates Conceptuais (6 ECTS)

Seminário II: Economia Social e Solidárias e as Economias “Alternativas” (6 ECTS)

Estado de Bem-Estar e Economia Solidária (6 ECTS)

Seminário III: Economia Social e Solidária e Desenvolvimento Territorial (6 ECTS)

Sistemas de Financiamento de Economia Solidária (6 ECTS)

 

Optativas recomendadas

O funcionamento das unidades curriculares optativas está sujeito a um n.º mínimo de inscrições.
1.º semestre
Estratégias Empresariais e Instrumentos de Gestão na Economia Solidária (IBS | GG)
Responsabilidade Social das Organizações (IBS | GG)
Questões Jurídicas e Institucionais (ECSH | ED)
2.º semestre
Marketing Social (IBS | Mkt)
Economia Solidária, Bem Estar e Coesão Social (ECSH | Econ)

 

2º ano 

 

Unidade curricular obrigatória:

 

Seminário de Investigação em Economia Social e Solidária (6 ECTS)

 

Trabalho Final:

 

Dissertação em Economia Social e Solidária (54 ECTS)

Trabalho de projeto em Economia Social e Solidária (54 ECTS)

 

Nota: A conclusão do Mestrado implica a realização de uma dissertação, ou de um trabalho de projeto, correspondendo a 54 créditos.

A possibilidade de escolha, pelos mestrandos, entre a realização de uma dissertação ou de um trabalho de projeto, justifica-se pela natureza diversificada dos participantes e respetivas perspetivas para o sentido da realização do Mestrado.

A elaboração da dissertação ou do trabalho de projeto são orientadas por doutor ou por especialista de reconhecido mérito e serão objeto de apreciação e discussão pública, perante um júri nomeado para o efeito.

O Mestrado em Economia Social e Solidária foi criado em 2007. Teve um carater pioneiro no país e no contexto europeu. Pretende contribuir para o desenvolvimento de competências quer na gestão das organizações, quer na concretização de novas formas de resposta à insatisfação de necessidades humanas. Acompanhou a criação da Cooperativa António Sérgio para a Economia Social (CASES), a aprovação da Lei de Bases para a Economia Social e a atividade do Conselho Nacional para a Economia Social. Analisa o papel histórico da Economia Social, relaciona este papel com a emergência contemporânea da Economia Solidária e relaciona estes percursos com a evolução da Teoria Económica. Identifica os desafios de natureza epistemológica, teórico-conceptual e metodológica associados ao conhecimento dessas práticas emergentes e abre perspetivas para a inovação social e para a conceção de políticas públicas que valorizem o contributo potencial da Economia Social e Solidária nas condições contemporâneas.

O Mestrado em Economia Social e Solidária tem como objetivo aprofundar a reflexão sobre os processos associados à Economia Social e aos novos caminhos da Economia Solidária.

O Mestrado pretende contribuir para repensar a ação em contextos reais, quer no que respeita à gestão das organizações da Economia Social e Solidária, quer no que respeita à concretização de novas formas de resposta democráticas e plurais à insatisfação de necessidades humanas.

O corpo docente é altamente qualificado no domínio da Economia Social e Solidária e inclui colaborações de profissionais do terreno e de uma importante rede de contactos internacionais.
O Mestrado conta, em permanência, com a colaboração do Prof. Dr. Jordi Estivill, da Universidade de Barcelona, do Prof. Dr. Jean-Louis Laville, “Conservatoire National des Arts et Métiers” (Paris), do Dr. Norbert Kunz, ‘Iq-Consult’, Agência Alemã para a Inovação Social (Berlim). Virá a contar também com a colaboração regular do Prof. Andreas Novy da Universidade de Economia de Viena.

Critérios de seleção e seriação:

  1. Classificação da licenciatura – 25%
  2. Qualidade do curriculum académico – 15%
  3. Qualidade do curriculum científico – 15%
  4. Qualidade da experiência profissional – 25%
  5. Motivação – 20%